HomeNotíciasNotícia selecionada
 NOTÍCIAS
Prontidão para enfrentar os novos desafios

Depois de se tornar uma febre entre consultores e executivos, o coaching entra em período de amadurecimento, no melhor sentido que isso possa ter. Hoje, o objetivo de seus disseminadores é chamar a atenção para a aplicação dessa prática como uma ferramenta importante para acelerar a "prontidão" dos profissionais. Ou seja, mostrar que, por meio do coaching, é possível desenvolver pessoas com maior velocidade, uma exigência atual para que o Brasil cresça competitivamente no cenário global.

Com esse foco, a ABRH-Nacional e a ICF Brasil (International Coach Federation) vão promover, durante o 38º CONARH, maior evento sobre gestão de pessoas da América Latina, o II Fórum ICF de Coaching, uma iniciativa que, em sua estreia, no ano passado, surpreendeu pelo interesse despertado nos profissionais de Recursos Humanos: o número de participantes quase dobrou, superando a previsão de 300 pessoas, capacidade máxima do espaço reservado para a atividade. Foi necessário, em seguida, realizar uma sessão extra para mais 250 profissionais.

"Definitivamente, o RH brasileiro já compreendeu o coach como um forte aliado no desenvolvimento acelerado dos executivos. Ainda há espaço para evolução, mas será um processo natural, sem um grande gap", afirma José Augusto Figueiredo, presidente da ICF Brasil, entidade que, desde o início de 2010, dá suporte aos interessados em praticar ou contratar coaching.

Em prática

O argentino Damian Goldvarg, novo presidente da ICF global, criada em 1995 e que, hoje, reúne mais de 16 mil associados pelo mundo, estará no Brasil para participar do fórum. "Ele é o primeiro latino a presidir a entidade, o que é ótimo, pois, além de representar nossa diversidade cultural, demonstra que estamos num nível técnico de classe mundial. Creio que sua gestão vai privilegiar várias iniciativas pela América Latina, mais precisamente no Brasil. O país apresenta um dos maiores crescimentos relativos na área e tem um grande espaço para continuar crescendo", observa Figueiredo.

Para dar uma ideia desse potencial, ele cita números: enquanto os Estados Unidos e a Europa apresentam uma média de 40 coaches para cada milhão de habitantes, o Brasil tem apenas quatro. Ao promover o debate sobre o coaching como ferramenta de prontidão profissional, a segunda edição do fórum alinha-se à temática central do CONARH, neste ano intitulada Acelerar para competitividade: O desafio humano.

Além de Goldvarg, o encontro contará com representantes de organizações de diferentes segmentos, cujos resultados do negócio dependem em alto grau de seus profissionais: Elizabeth Correia, gerente geral de RH do Comitê Rio 2016; Denise Casagrande, diretora de Desenvolvimento de Pessoas da Gerdau, empresa brasileira com atuação global; e Marisa Godói, gerente de Desenvolvimento da Natura, companhia que utiliza a abordagem integral do coaching. Na mediação do debate estará José Renato Domingues, vicepresidente de RH da Novelis South America, executivo que utilizou o coaching para atuar em RH, pois não era oriundo da área.



Para enviar esta notícia para um(a) amigo(a):
Clique aqui

Fonte: CONARH 2012
 Data: 16/07/2012

 

 


Voltar

 
Para membros da Comunidade
Learning & Performance Brasil
> Efetuar Login
> Cadastre-se
> Saiba mais
Curta a nossa página no facebook
Siga-nos no twitter

Organização
MicroPower

Promoção
Escola Virtual

e-learning for kids

ABES

ABRH - NACIONAL

ABRH - SP

ADVB

América Economia

bilheteria.com

FNQ - Fundação Nacional da Qualidade

GCSM - Global Council of Sales Marketing

The Winners - Prime Leaders Magazine

Copyright © 2016 - MicroPower®